Você está aqui:

Solicitar consultoria técnica de pequenas e médias barragens

Atualizado em 21/10/2020 às 16:55

O que é

Trilhar toda a informação necessária para orientar-se quanto a seleção do local, apreciação do meio físico, critérios da edificação e procedimentos construtivos para obter barragens pequenas à médias com absoluta segurança, passando pela apreciação hidrológica para saber se haverá vazão suficiente no local escolhido para encher o reservatório criado pelo barramento.

Quem pode utilizar este serviço?

Associações diversas do ambiente rural, prefeituras municipais, sociedade civil organizada.

Órgão responsável

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - SEAPA

Etapas para realização deste serviço

1
Solicitar atendimento

Entidade organizada solicita o atendimento de um técnico da SEAPA, via ofício, telefone ou e-mail, para poder iniciar os trabalhos relativos a solicitação de construção de pequenos a médios barramentos.

Documentação

Cadastro de Pessoa Jurídica (CNPJ);

Razão Social;

Dados Adicionais (endereço completo, telefone de contato, e-mail).

Canais de Prestação

Presencial

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

CAMG - Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rod. Papa João Paulo ll, 4001 - Edifício Gerais, 10º andar, bairro Serra Verde - Belo Horizonte/MG.

CEP: 31630-901

Telefone

(31) 3915-8487

Email

julio.cabezas@agricultura.mg.gov.br
2
Receber visita do técnico em campo

Nesta etapa o técnico vai a campo para fazer levantamento de dados essenciais a realização de um bom projeto. Será vistoriado o local onde se intenciona edificar o barramento, observando que materiais construtivos a imediação da obra oferece, indagar-se à natureza do solo existente no local, sondagens detectarão impedimentos ou não no ambiente da fundação (apoio da barragem), confirmar-se-a qual o motivo da edificação da obra, quais as informações de natureza topográfica será necessária para a realização do projeto básico, entre outros de natureza informativa técnica e social associada ao empreendimento.

Apresentar documentação abaixo.

Documentação

Registro de depoimentos de produtores rurais do local;

Documentação fundiária do local que será inundado;

Levantamento de coordenadas geográficas de pontos notáveis (rede elétrica, pontes, estradas, edificações rurais, extensão e área da vegetação nativa e comercialmente econômica;

Cercas divisórias, postes de iluminação;

Jazidas de materiais construtivos entre outros afins.

Canais de Prestação

Presencial

Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

CAMG - Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rod. Papa João Paulo ll, 4001 - Edifício Gerais, 10º andar, bairro Serra Verde - Belo Horizonte/MG.

CEP: 31630-901

Telefone

(31) 3915-8487

Email

julio.cabezas@agricultura.mg.gov.br
3
Elaborar projeto básico

Aqui será caracterizada a dimensão da obra, que maquinário será necessário ter para a construção do barramento; quais os componentes hidromecânicos deverão ser adquiridos para controlar a defluência d’água (vazão de perenização), qual o montante de terra que será movimentada, qual a ideia do custo da movimentação de terra (R$/m³), outros afins de menor importância.

Canais de Prestação

Telefone

(31) 3915-8487

Email

julio.cabezas@agricultura.mg.gov.br
4
Elaborar projeto executivo

Aqui será caracterizada em detalhe toda a edificação da obra. Nesta etapa serve para identificar finalmente qual o custo da implantação da obra, que aspectos do projeto básico precisar de maior detalhamento, dimensionamento da capacidade e medidas do canal sangradouro entre outros afins.

Canais de Prestação

Telefone

(31) 3915-8487

Email

julio.cabezas@agricultura.mg.gov.br
5
Implantar obra

Aqui serão implantadas ações que determinam:

1- Demarcação em campo dos limites da edificação da obra com adicional em área para atender a instalação do canteiro de obras e vias de circulação de máquinas;
2- Demarcação e cubagem de jazidas de material de empréstimo;
3- Fonte de água;
4- Edificação ou não de barragem ensecadeira;
5- Demarcação do entorno da bacia hidráulica (área a ser inundada);
6- Remoção de madeiramento importante da vegetação nativa;
7- Limpeza de material orgânico a remover no local de apoio do barramento;
8- Escavação de vala a ser preenchida com material de baixa permeabilidade;
9- Estabelecer a ordem de lançamento dos materiais necessários a edificação;
10- Qual o campo de atuação de cada máquina;
11- Instalação de adutora de fundo com seção projetada conforme necessidade;
12- Remoção de material orgânico útil a cobertura da crista do barramento;
13- Carregamento, descarregamento, espalhamento, umedecimento e compactação de solo;
14- Controle topográfico permanente para acompanhar o alcance de cotas finais de edificação;
15- Espalhamento de material orgânico sobre a pista de rolamento;
16- Abertura do canal sangradouro e aproveitamento do bota-fora;
17- Checagem topográfica da edificação do canal sangradouro;
18- Checagem final de todas as cotas importantes alcançadas;
19- Recolhimento de máquinas e equipamentos;
20- Levantamento do canteiro de obras;
21- Retirada de todo o bota-fora não utilizado na edificação da obra;
22- Entrega da obra a entidade contratante.

Canais de Prestação

Telefone

(31) 3915-8487

Email

julio.cabezas@agricultura.mg.gov.br

Quanto tempo leva?

Anualmente e associado ao período de chuvas tem-se entre oito a nove meses por ano para a construção destas obras. Evitam-se períodos chuvosos pois significam em retrabalho. A duração da obra dependerá da disponibilidade financeira e organização de um Plano de Trabalho, contemplando as etapas descrição da obra, elaboração de projeto técnico, cronograma de execução e teste da obra nos seus componentes hidromecânicos.

Legislação

Necessário se faz, trilhar os procedimentos relativos ao licenciamento ambiental e autorização para intervenção em área de preservação permanente. Esta etapa é resolvida junto a SUPRAM respectiva, de acordo com o município onde se localiza a obra. Informações detalhadas no site da Secretaria de Estado de meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad).

Outras informações

Informe-se na Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA) - Superintendência de Engenharia Logística e Infraestrutura Rural (SELIR) – Telefone: (31) 3916-9396.

Dúvidas frequentes

Quanto custa a construção de uma barragem?

Resposta: O custo vai depender do local de jazida disponível para o material construtivo (distância); necessário conhecer as máquinas e seus rendimentos envolvido em cada uma das operações da construção. Aqui é que são conhecidos quais são os maquinários mais eficientes para construir barramentos. Tendo o volume compactado da obra e o custo ponderado da hora/máquina chegaremos ao custo da obra final. Poderá ocorrer custos adicionais se considerados Benefícios e Despesas Indiretas (BDI), elaboração de projetos e serviços de topografia (antes e durante a obra).

Se construir a barragem aqui, ela vai encher?

Resposta: O acesso a informação hidrológica contida no site www.hidrotec.ufv.br com acompanhamento de um profissional do ramo de recursos hídricos, você poderá assegurar se naquela coordenada escolhida terá uma bacia de drenagem e uma precipitação histórica que irá garantir a formação de um lago no futuro.

O que observar em campo na visita ao local do barramento pré-escolhido?

Resposta: A) distância dos materiais construtivos, importante que estejam identificados a montante da coordenada escolhida para o barramento (caminhão sobe vazio e desce carregado).

B) A distância até a fonte de água mais próxima.

C) Vegetação importante (lenhosa) que deverá ser removida até o limite da cota máxima de inundação.

D) Situação fundiária da área de inundação, quem vai ceder a terra que será inundada e custo. A unidade mais útil para negociação é a porcentagem de área cedida em relação ao total da área inundada, isto lhe dará o benefício no futuro de ter acesso ao mesmo percentual de água reservada.

Unidades onde o serviço é prestado