Você está aqui:

Obter diagnóstico de anemia infecciosa equina

Atualizado em 17/06/2020 às 17:27

O que é

Diagnóstico de Anemia Infecciosa Equina (AIE).

Quem pode utilizar este serviço?

Médicos Veterinários inscritos no Conselho Regional de Medicina Veterinária.

Órgão responsável

Instituto Mineiro de Agropecuária - IMA

Etapas para realização deste serviço

1
Enviar amostras ao laboratório

As amostras de soro sanguíneo são colhidas, identificadas e encaminhadas ao laboratório pelo médico veterinário requisitante autônomo ou do serviço oficial. É considerada amostra para diagnóstico sorológico de AIE o soro sanguíneo congelado ou resfriado até 8°C (oito graus Celsius). As amostras devem estar acompanhadas do formulário específico para identificação e ser transportadas em caixa de isopor, com gelo reciclável  

Documentação

Formulário requisição e resultado teste para AIE

Canais de Prestação

Presencial

Pessoalmente, pelos Correios ou por empresa transportadora: 
Laboratório de Saúde Animal
Av. do Contorno, 1707 - Floresta,
CEP: 30.110-005 -  Belo Horizonte/MG

2
Pagar a taxa

Após entregar as amostras, o interessado receberá o Documento de Arrecadação Estadual - DAE, pessoalmente ou por e-mail. Somente após o pagamento a análise da amostra será realizada.

DOCUMENTAÇÃO

Documento de Arrecadação Estadual - DAE

VALOR

Clique aqui para consultar os valores.

Canais de Prestação

Presencial

Presencial :Recebimento do certificado em mãos, pelos Correios ou por email.

3
Receber o Relatório de Ensaio

Os resultados que se destinam ao trânsito de animais são enviados pelos Correios ou entregues ao interessado no laboratório. Resultados de exames para saneamento de propriedades são enviados por e-mail ao gerente do Programa Nacional de Sanidade Equídea na Gerência de Defesa Sanitária Animal do IMA e Ministério da Agricultura.. 

Quanto tempo leva?

Até 4 dias úteis e após pagamento do Documento de Arredadação Estadual - DAE.

Legislação

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria nº 84 de 19 de outubro, 1992. Aprova as Normas de Credenciamento e Monitoramento de Laboratórios de Anemia Infecciosa Equina. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 de outubro de 1992, seção 1, pág. 14874.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Portaria nº 378 de 17 de dezembro, 2014. Altera o anexo da portaria 84, de 19 de outubro de 1992. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 de dezembro de 2014, seção 1, pág. 136.

WORLD ORGANIZATION FOR ANIMAL HEALTH (OIE). Equine Infectious Anaemia. In: Manual of diagnostic Test and Vaccines for Terrestrial Animals (mammals, birds and bees). Paris: OIE, 2008. Vol.2. Chapter 2.5.6, 866-870. Disponível em: http://www.oie.int/fileadmin/Home/eng/Health_ standards/tahm/2.05.06_EIA.pdf; version adopted by the World Assembly of Delegates of the OIE in May 2013.

Outras informações

O diagnóstico da Anemia Infecciosa Equina se baseia no resultado de provas sorológicas em que se pesquisa a presença de anticorpos específicos contra o vírus causador da doença. O teste de IDGA (imunodifusão em gel de ágar) é o teste confirmatório da doença.

Unidades onde o serviço é prestado