Você está aqui:

Obter cirurgias de urgência para pacientes com risco de morte

Atualizado em 08/11/2018 às 15:25

O que é

Atender urgências para pacientes que correm risco de morte e necessitam de uma intervenção cirúrgica imediata.

Entre os casos que podem precisar de uma cirurgia de urgência, estão apendicite, hemorragias internas e digestivas, úlceras supuradas, cólica biliar, peritonite, obstrução intestinal aguda e infarto intestinal (quando as alças intestinais não recebem mais a circulação arterial ou venosa).

Os sintomas mais comuns são dores agudas e inchaço na região do abdomen. Nesses casos de urgência, o paciente deve ser encaminhado ao pronto-socorro de uma das unidades de atendimento listadas abaixo. Assim que o paciente chega, passa pelo serviço de triagem, que verifica se há realmente risco de morte. Havendo o risco, o paciente é levado imediatamente para o bloco cirúrgico.

Para os casos em que não há o risco de morte, o paciente é medicado e encaminhado pelo próprio atendimento do hospital, através de uma central de leitos. Através da central, ele será realocado para uma enfermaria ou para outro hospital, que poderá operá-lo posteriormente, conforme o diagnóstico.

Quem pode utilizar este serviço?

Todo cidadão.

Órgão responsável

Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - Fhemig

Etapas para realização deste serviço

1
Dirigir-se à unidade assistencial prestadora do serviço.

Em casos de urgência, as vítimas podem utilizar o serviço de resgate por meio do Corpo de Bombeiros (193) ou pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), através do número 192.

Documentação

Documento de identidade com foto (Carteira de identidade, carteira profissional, carteira de motorista ou passaporte)

Canais de Prestação

Presencial

Consultar unidades abaixo

Telefone

Urgência: 192 (SAMU) ou 193 (Corpo de Bombeiros)