Tudo
Serviços
Unidades

Governo


Projetos Estruturadores

Circuitos Culturais de Minas Gerais

Objetivo:

Promover a inclusão cultural, a educação patrimonial, a capacitação de recursos humanos para o mercado, a criação de alternativas econômicas a partir da cadeia produtiva da cultura, em sintonia com outras políticas setoriais, em especial com aquelas voltadas para o protagonismo juvenil, contribuindo para a transformação da realidade das regiões mineiras. Dotar o Estado de Minas Gerais de uma moderna e inovadora rede integrada de produção e disseminação cultural e artística a partir de cidades-pólo, com a revitalização de espaços culturais públicos preexistentes e a implantação de novos espaços culturais públicos, na perspectiva da construção de cenários econômicos em que a indústria da cultura e seus derivados ocupem papel relevante na composição dos pibs municipais, regionais e nacional, à semelhança do que ocorre nos Estados Unidos e Europa.

Benefícios:

  • Criação de complexos culturais integrados a partir de cidades-pólo do estado, incluindo: Salas e espaços multiuso para cinema, teatro, dança, concertos, exposições, oficinas e cursos, videoteca, biblioteca;
  • Museus e espaços de memória;
  • Espaços de convivência, espaços de comercialização e de oportunidades de negócios;
  • Espaços de uso comunitário, que contemple o intercâmbio e a circulação de bens, serviços, informações, produtos e ações culturais entre os municípios.

Ações:

  • Elaboração de projetos especiais de adequação ambiental, trânsito, segurança e iluminação da área do Circuito Cultural;
  • Manutenção do Website e Produção do Conteúdo;
  • Apoio à gestão do Circuito Cultural;
  • Divulgação do Circuito Cultural;
  • Realização de eventos promocionais;
  • Elaboração do Inventário e Restauração dos Bens Móveis dos Monumentos do Circuito Cultural;
  • Implantação dos novos centros culturais;
  • Implantação do projeto café do Arquivo Público Mineiro e Museu Mineiro;
  • Detalhamento do projeto conceitual e elaboração dos projetos executivos do Museu das Minas e do Metal;
  • Recuperação, restauração e adaptação de edifícios do Circuito Cultural Praça da Liberdade;
  • Recuperação, restauração e adaptação de edificios do Arquivo Público Mineiro e CIAT/Rainha da Sucata;
  • Implantação de sistema de informações culturais e turísticas dos municípios;
  • Implantação do Circuito Cultural Museu de Percursos do Vale do Jequitinhonha;
  • Implantação do Museu de Percursos do Alto Jequitinhonha (Minas Novas);
  • Implantação do Museu de Percursos do Médio Jequitinhonha (Aracuaí);
  • Implantação do Museu de Percursos do Baixo Jequitinhonha - Jequitinhonha;
  • Implantação do Circuito Cultural da Região de Salinas (Museu da Cachaça).

Desafio:

Na perspectiva contemporânea do desenvolvimento os aspectos econômicos, sociais, ambientais e culturais das regiões mineiras devem ser tratados de forma articulada e integrada. A melhoria e o fortalecimento da infra-estrutura urbana, com a conseqüente ampliação dos serviços públicos, visa atender às diversas necessidades dos cidadãos no que diz respeito ao acesso a serviços e produtos, formação profissional, qualidade de vida, geração de renda e trabalho, dentre outras. Os equipamentos e serviços culturais, assim como outros equipamentos e serviços públicos, são ofertados predominantemente nos grandes centros. O acesso da população dos municípios médios e pequenos a modalidades de produção cultural é restrito, muitas vezes devido à falta de uma estrutura adequada à sua criação e distribuição. Além disso, predominam nessa área ações isoladas dos municípios, restritas aos seus limites geográficos. O presente projeto tem como meta interiorizar e descentalizar a política cultural por meio da constituição de circuitos culturais que estabeleçam ligações inter e intra-municipais e de promover o acesso da população aos bens e serviços através do provimento de equipamentos e da estrutura necessária para a dinamização da produção cultural no interior do Estado. Belo Horizonte também é carente de espaços culturais adequados, o que limita a participação de sua população em atividades culturais. Essa circunstância dificulta a inclusão da cidade nos grandes circuitos, eventos e projetos de âmbito nacional e internacional, tais como grandes exposições, apresentações de grandes artistas, etc, o que representa perda efetiva na geração de negócios no âmbito turístico (hotelaria, comércio, gastronomia, etc). A oportunidade de tornar disponível o conjunto arquitetônico da Praça da Liberdade, como complexo econômico-cultural, torna-se essencial dentro da estratégia de incremento da otimização e usufruto dos bens patrimoniais históricos como espaços de geração de empregos e de atração de negócios associados às cadeias do turismo e da prestação de serviços.

Todos os Direitos Reservados.
Aspectos legais e responsabilidades
Política de Privacidade
MG Cidade Administrativa - Rodovia Prefeito Américo Gianetti, S/Nº
Serra Verde, Belo Horizonte, MG - CEP 31630-901
Tel. 155 - LigMinas